Quer conversar com alguém do time Reciclus?

Utilize o formulário a seguir. Mas antes, confira abaixo nossa sessão
de perguntas e respostas. Sua dúvida pode estar lá.

Utilize o formulário abaixo. Mas antes, confira abaixo nossa sessão de perguntas e respostas. Sua dúvida pode estar lá.

Sede Administrativa

Rua Minas Gerais, 190 – Higienópolis
São Paulo – SP | 01244-010

Perguntas Frequentes

No momento, nossa atuação é destinada a instalação de uma rede de pontos de entrega para os consumidores domiciliares (PF), para descarte de pequenas quantidades de lâmpadas em um estabelecimento comercial credenciado com nosso coletor, na cidade determinada pelo Acordo Setorial.

Para o descarte por grandes geradores (PJ), você pode entrar em contato com uma das recicladoras homologadas Reciclus, que irão avaliar o local e quantidade para orçamento.

RecicladoraTelefone
Tramppo11 4702-3700
Apliquim11 3522-9958
Mega Reciclagem41 3268-6030
Recitec31 3662-2455
Cicloteo71 3622-9156
Amby Service54 98411-3457

Para condomínios residenciais, ecopontos, Prefeituras ou Secretarias de municípios, entre em contato conosco pelo formulário.

Toda solicitação de coleta deve ser realizada exclusivamente pelo site www.reciclus.org.br. É só clicar na parte superior em “Área Restrita” e digitar seu login e senha para acesso ao sistema.

Caso não tenha os dados para acesso ou necessite de uma nova senha ou alteração, envie um e-mail para logistica@reciclus.org.br, informando o CNPJ.

Assista ao treinamento Reciclus, e compartilhe com seus colaboradores: bit.ly/TreinamentoReciclus

A Reciclus tem por base obedecer a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Federal 12.305/2010), que fala na responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos e na logística reversa como soluções para o descarte correto de itens que podem causar danos ao meio ambiente.

E que segundo esta lei e o Acordo Setorial de Lâmpadas que contêm mercúrio, a Reciclus está consolidada para operar a logística reversa de descartes de lâmpadas de uso doméstico e assim foi dimensionada para tal. Toda sua operação, distribuição de coletores, sistema, entre outros têm como objetivo atender a logística reversa de lâmpadas descartadas nos pontos de coleta vinculados à Reciclus. Sendo que, segundo a PNRS, as entidades jurídicas deverão ter sua logística reversa própria.

É possível utilizar os resíduos na fabricação de vários outros produtos: vidros na produção de novos vidros para uso não alimentar; pinos de latão que podem ser fundidos e utilizados para produção de novos materiais; e pó fosfórico que, já livre do mercúrio, pode ser reutilizado em fábricas de cimento ou asfalto. Cerca de 95% do material recuperado é vidro, cujo valor comercial é muito baixo, suficiente apenas para custear o transporte até a empresa que fará a reutilização.

Desde que a Política Nacional de Resíduos Sólidos foi instituída, ficou claro que a responsabilidade pela destinação final ambientalmente adequada é compartilhada entre todos os envolvidos. O comércio está comprometido e os primeiros Pontos de Entrega já estão sendo avaliados em conjunto com a Entidade Gestora, para o cumprimento das metas previstas, ou seja, 130 milhões de habitantes no Brasil em 5 anos de atividade, o que corresponde a 67% da população brasileira e 95% dos municípios.

Estão sendo mantidas conversas com as associações de classe, coordenadas pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) e Federação do Comércio (Fecomércio), para o estabelecimento de pontos de coleta levando em conta, principalmente, a facilidade para o consumidor. De qualquer forma, mesmo as lojas que não sejam definidas como Pontos de Entrega, podem participar, neste caso, por meio de ações de divulgação do programa, educação e orientação ao consumidor.

A entidade gestora responsável por eletrônicos é a Green Eletron. Acesse eletroniconaoelixo.com.br e informe-se.

O processo de logística reversa deve começar no início do ciclo de vida do produto, seja ele importado ou nacional, com a existência de um compromisso financeiro para a sua destinação final. É de entendimento do setor de iluminação ser fundamental para o êxito da implementação desta política de governo que haja contribuição financeira proporcional ao número de lâmpadas comercializadas (tanto lâmpadas produzidas no Brasil ou importadas). Este formato garante segurança ao consumidor e viabilidade financeira à iniciativa, pois uma lâmpada comprada hoje será descartada em três, quatro anos ou mais anos e não saberemos se quem a forneceu ainda estará no mercado.

O custo estimado no estudo de Viabilidade Técnica e Econômico aprovado pelo Comitê Orientador para a Implantação de Sistemas de Logística Reversa (CORI) é calculado atualmente em R$ 0,40 (quarenta centavos) por lâmpada colocada no mercado. Este valor deve ser eventualmente revisto, de forma a garantir que ao final do ciclo de vida das lâmpadas o descarte seja feito de forma adequada, conforme definido na PNRS e no Acordo Setorial.

Esta é uma responsabilidade da sociedade como um todo.

Como o resíduo das lâmpadas não representa valor, todo o processo de coleta, transporte, processamento e destinação final das lâmpadas é pago com o ecovalor, que fará parte do custo do produto.

Informativo Reciclus

Prezados(as),

Pelo presente, comunicamos a todos que, visando a segurança dos colaboradores e em cumprimento às determinações do Decreto de São Paulo, o atendimento da sede administrativa será remoto (Home Office), entre os dias 8 de março e  30 de junho de 2021.

Durante o período, solicitamos que as tratativas sejam mantidas pelos contatos a seguir:

Gabriel – Operação e Associados
sustentabilidade@reciclus.org.br
(11) 95856 9919

Kevin Tadeu – Financeiro
financeiro@reciclus.org.br
(11) 98469 1394

Dúvidas estamos à disposição.

Atenciosamente,
Equipe Reciclus

Organograma Reciclus